Há quarenta e cinco anos, neste dia, foi derrubado o regime autoritário que prevaleceu em Portugal durante 48 anos. O dia 25 de Abril ficará para sempre associado à libertação dos presos políticos, à dissolução das estruturas repressivas, incluindo o desmantelamento da polícia politica, dos tribunais de excepção, da comissão de censura, das organizações paramilitares extremistas.

O 25 de Abril de 1974 abriu o regresso ao país de todos que foram forçados ao exilio pelas suas convicções políticas antifascistas e anti-coloniais, trouxe a liberdade de expressão e manifestação, a legalização dos partidos políticos e de outras associações cívicas duramente reprimidas pela ditadura e está assim plenamente associado ao triunfo dos ideais da democracia, da autodeterminação dos povos e da igualdade, incluindo a igualdade de género.

O 25 de Abril de 1974 colocou Portugal no caminho que construiu um sólido regime democrático constitucional, espelhado na adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos, na integração na então Comunidade Económica Europeia e na afirmação de Portugal como Estado igualitário profundamente empenhado nos princípios gerais da paz, cooperação e estabilidade consignados na Ata Final de Helsínquia.

Os valores e conquistas pelos quais celebramos em Portugal a Revolução de Abril são os mesmos ideais e valores que fundamentam a OSCE e que Portugal aqui se empenha em prosseguir, lado a lado com todos os restantes Estados participantes, incluindo no quadro das actividades do Comité da Dimensão Humana.

  • Partilhe